Educação Montessori

Movimento Montessori no Brasil

A Educação Montessori data de 1907, quando Maria Montessori abriu a Casa dei Bambini, em San Lorenzo, uma área de baixa renda em Roma.

Esta “casa das crianças” despertou o interesse dos educadores de todo o mundo e durante um século o trabalho de Maria Montessori expandiu-se por todos os continentes.

Seus livros estão publicados em quase todos os idiomas.Foi no “Método da Pedagogia Científica aplicado à Educação Infantil na Casa das Crianças”, publicado em 1909, que Maria Montessori descreveu sucintamente o “Método Montessori”.

Em 1929, a dra. Montessori criou a  Associação Montessori Internacional – AMI, com a finalidade de preservar os princípios de seu método ao difundi-lo pelo mundo, assim como credenciar programas de formação de professores.

No Brasil o Sistema Montessori chegou pelas mãos de Joana Falce Scalco que em 1910, recém-chegada da Europa, o introduziu na escola  “Emília Erichsen”, ponto de irradiação para escolas do Paraná.O médico baiano Miguel Calmon Du Pin e Almeida conseguiu, em 1924, autorização de Montessori para a publicação da “Pedagogia Científica”.

Seguiram-se, durante anos, algumas tentativas de implantação do Sistema Montessori, tanto na rede particular como na rede pública, principalmente em São Paulo . Em 1950 surgiu a Associação Montessori do Brasil, fundada por Pipper Lacerda Borges em São Paulo.

Contemporâneo de Maria Montessori e de Lubienska de Lenval , o padre Pierre Faure , diretor do “Centre de Formacion Pédagogique”de Paris , chegou ao Brasil . Com ele vieram a irmã Maria Ana , a  brasileira Celma Pinho Perry , hoje radicada nos Estados Unidos ,cuja filha Anna Perry a sucede na direção do “Seton Montessori Institute”em Chicago .

Em 1956, Celma Perry criou em São Paulo o primeiro programa de formação de professores na didática do Sistema Montessori. Desse primeiro grupo fizeram parte Edith Dias Menezes de Azevedo, que mais tarde implanta o método na Escola Irmã Catarina; madre Valentina, que fundou o Instituto Montessori –Lubienska; e a professora Marina Palhares , do ColégioTeresiano, no Rio de Janeiro. O colégio de Sion, em São Paulo foi o primeiro colégio,na ocasião, a implementar “as classes experimentais” com base nas instruções do padre Faure , através das demonstrações da irmã Maria Ana ( Celma Perry ).

Entre os anos de 1961 e 1964 , a professora Vera Lagoa implementou uma “Classe Experimental” na Faculdade de Filosofia Ciências e Letras da PUC de Sorocaba. Essa Classe, como laboratório da Cadeira de Didática Geral e Especial, funcionou até 1964.Vera registrou sua experiência no livro “Estudo do Sistema Montessori – Fundamentado na análise experimental do comportamento”.

Daí seguiram-se muitas experiências de implantação do Sistema Montessori. No Rio de Janeiro , Talita de Almeida, que em 1962 havia feito o curso de especialização em  Perugia, na Itália, começou a ministrar cursos de formação de professores montessorianos; em 1964 ela fundou a Associação Brasileira de Educação Montessori – ABEM. Talita dirigiu por várias décadas o Campus Internacional Constructor Sui (RJ).

A década de 1970 fez surgir muitas Escolas Montessorianas em diferentes Estados do Brasil. Realizaram-se, nesses anos, congressos montessorianos promovidos pelas organizações então ativas: a Associação Brasileira de Educação Montessori – Abem,  do Rio de janeiro e a Associação Montessori do Brasil – AMB , de São Paulo.

Na década de 1980 , o movimento “Montessori – um método para ser feliz” realizado pelas escolas do Rio de Janeiro, promoveu eventos que deram nova visibilidade ao  Sistema Montessori  e às escolas que o adotavam .

No “Congresso Brasileiro de Educação Infantil ”, em 1992,  promovido pelas Escolas Montessorianas da Bahia aconteceu uma reunião com educadores montessorianos que provocaria o nascimento da OMB.

Em 20 de setembro de 1996, oficializou-se como organização representativa do Movimento Montessori no Brasil a Organização Montessori do Brasil – OMB, estabelecendo um marco de união entre as escolas que adotam o Sistema Montessori no Brasil.

Cumprindo seu propósito de proporcionar encontros e estudos a OMB iniciou uma série de oportunidades de aperfeiçoamento para os montessorianos do Brasil realizadas sob a tutela de sua  Comissão Científica e dos diretores das Escolas Associadas no Centro Educacional Reino Infantil em São Luís (MA) em 1998.

Em seguida a Prima Escola de São Paulo foi a intermediária nas vindas de Carolina Gomes e Elena Young para uma oficina sobre as Classes de 0 a 3 anos, os “Nidos” montessorianos .

O ano de 2001 ratificou e consagrou o sucesso da Organização Montessori do Brasil com a realização da I Conferência Latino-Americana, com a presença de palestrantes internacionais como Alicia Renton , Elena Young e expoentes do Movimento Montessori no Brasil .

Em 2002 , no Encontro Nacional de Diretores de Escolas Associadas OMB ,em Jequié/BA, coube à  inesquecível Olga Dantus, do México , a direção dos estudos sobre “Educação Cósmica – As Grandes Lições, da formação do Universo ao desenvolvimento da humanidade” .

Foi realizada em 2003 ,no Centro Educacional Menino Jesus , a II Conferência Latino-Americana de educação Montessori – OMB recebendo montessorianos de todo o País e da América Latina , que contou coma presença de  Celma Pinho Perry e John Chattin-McNichols, através do Seton Montessori Institute de Chicago (USA).

Uma parceria inestimável para a formação de formadores montessorianos no Brasil já parecia tomar força. Em 2005 iniciou-se o Curso de Formação Montessoriana para as Classes de 3 a 6 anos, promovido pela OMB em parceria com o Seton Montessori Institute, com a participação de 40 educadores brasileiros . Celma Perry , a mesma brasileira responsável pelo primeiro curso de formação de educadores montessorianos nos idos de 1956, apoiava a vinda de formadores internacionais e tivemos o privilégio de ter aulas com Desmond Perry, Anna Perry, Willie Loreto,Karen Riggenbach,, Meg Fedorovicz e John Chattin-McNichols .

Desse curso surgiram três centros de formação de educadores montessorianos , credenciados pela Organização Montessori do Brasil:

- Centro de Estudos Menino Jesus, Florianópolis/SC (www.meninojesus.com.br ).

- Centro de Estudos de São Paulo/SP ( www.metodomontessori.com.br ).

-Centro de Estudos Montessori do Rio de Janeiro/RJ  (www.aldeiamontessori.com.br  ).

Hoje, no Brasil, o Movimento Montessori vai se tornando cada vez mais sólido e ganhando adeptos no público em geral e nas redes sociais. Novos grupos como Nação Montessori, Montessori & família, agregam muitas pessoas que se interessam pela Educação Montessori. Blogs se fazem cada vez mais presentes em nosso idioma.  O Lar Montessori , o Brasil Montessori , entre outros difundem e popularizam as práticas montessorianas pelo imenso território nacional derrubando fronteiras.

“A inteligência da criança observa amando e não com indiferença – isso é o que faz ver o invisível.”

Maria Montessori